Login Register

Fundação Cargill e Enactus Brasil divulgam equipes selecionadas para o Prêmio Alimentação em Foco 2020

Estudantes universitários buscam impactar suas comunidades na temática da alimentação

A Fundação Cargill e Enactus Brasil anunciam os 15 projetos dos Times Enactus selecionados para o Prêmio Alimentação em Foco 2020. A iniciativa tem como objetivo fomentar iniciativas com a temática da alimentação, desde a produção até a oferta e consumo de alimentos adequados para uma alimentação segura, acessível e sustentável.

A partir de agora, os Times Enactus, que tiveram seus projetos selecionados serão acompanhados pelo staff da Enactus Brasil, receberão uma bolsa auxilio para a realização das atividades e também terão acesso a uma mentoria com participantes do Programa de Voluntariado Corporativo da Fundação Cargill experientes em gestão, desenvolvimento e implementação e/ou análise e planejamento.

Ao final de um ano de acompanhamento, serão escolhidos cinco projetos finalistas para participarem de uma nova avaliação pela Fundação Cargill. Nessa etapa, serão elegidos aqueles que se destacarem na clareza metodológica, uso dos recursos e inovação.

No mês de julho de 2020, serão definidos os dois projetos vencedores do Prêmio Alimentação em Foco, que serão anunciados durante o Evento Nacional Enactus Brasil. Os prêmios serão de R$ 7 mil e R$ 5 mil para o primeiro e segundo colocados, respectivamente.

Confira abaixo os projetos selecionados:

4 Estações – FZEA USP

O projeto 4 Estações tem como foco aplicar 6 métodos sustentáveis e inovadores com intuito de desenvolver e promover a agricultura familiar e sustentável, sendo eles: o meliponário, horta vertical, composteira, minhocário, captação de água de chuva e aquaponia. O objetivo da aplicação dos métodos é de capacitar comunidades para conseguirem expandir o seu próprio negócio e de reduzir técnicas que prejudicam o meio ambiente.

Bio+ – UFCA

O programa Bio+ busca desenvolver e empoderar social e economicamente comunidades rurais em situação de vulnerabilidade através da metodologia Ciclo Vitae. O Ciclo Vitae é uma metodologia que garante a produção de alimentos orgânicos mesmo em períodos de estiagem integrando três tecnologias: o Biodigestor Rural (estrutura que permite a destinação correta do esterco animal, gerando biogás e biofertilizante), o Jardim Filtrante (equipamento que permite a reutilização da água de pias e de chuveiros para irrigação) e o Minhocário Doméstico (reutilização de restos da alimentação para a produção de húmus de minhoca).

Bread and Bug – UFU

O projeto tem como objetivo desenvolver um sistema alternativo e sustentável baseado na integração da produção de insetos e alimentos orgânicos em uma cadeia circular, com o reaproveitamento de parte dos resíduos produzidos no sistema. Desse modo, o time Enactus UFU e seus parceiros oferecem apoio técnico e na gestão da produção integrada, onde a comunidade se mostra encarregada de acompanhar e realizar o processo produtivo.

Cigana – EEL USP

O projeto Cigana busca levar oportunidades para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica através de uma oficina de panificação e empreendedorismo que promove capacitação profissional e educacional. Diferente dos cursos tradicionais, o projeto capacita os alunos em noções iniciais de negócio, além de ensinar técnicas de panificação utilizando uma receita de pão de malte, evitando o desperdício desse resíduo.

ECOtivando – FZEA USP

O projeto possui como pilar central a reinserção social e no mercado de trabalho de dependentes e ex-dependentes químicos, além do desenvolvimento do empreendedorismo social através da agricultura sustentável, buscando consolidar o modelo de negócio “Pede Vida” idealizado pelo grupo Enactus FZEA em parceria com a comunidade. O trabalho com estes grupos consiste na produção, manutenção e venda de legumes e verduras sem o uso de agrotóxicos, capacitando os internos e gerando renda para a comunidade.

EngenHorta – UTFPR Cornélio Procópio

O projeto EngenHorta tomou forma buscando combater o consumo de alimentos ultraprocessados por adolescentes e ao mesmo tempo explorar o potencial do uso da educação tecnológica na agricultura domiciliar. Com aulas teóricas e práticas de programação e horticultura, incentiva-se o aprendizado de assuntos não contemplados na matriz curricular das escolas públicas a fim de empoderar jovens do ensino médio do município de Cornélio Procópio, possibilitando a eles uma abertura de possibilidades para o futuro profissional.

Minhorta – IFCE Quixadá

A proposta do projeto elaborado pelo time Enactus IFCE Quixadá está pautada na criação de uma horta nas Escolas de Ensino Fundamental Maria de Lourdes Ferreira de Lima e Rachel de Queiroz. O projeto utilizará o húmus produzido nas composteiras de decomposição biológica de matéria orgânica, que serão alimentadas pela sobra dos resíduos orgânicos das refeições oferecidas pelas escolas.

Mirabal – UFRGS

O Projeto Mirabal vem desenvolvendo o “Quitutes Mirabal”, em que as acolhidas da Casa de Referência da Mulher (Mulheres Mirabal) estão se capacitando para aprenderem a fazer quitutes, gerando uma nova fonte de renda para esta comunidade que se encontra em situação de vulnerabilidade social. As acolhidas estão recebendo treinamentos de gastronomia, aumentando a variedade de produtos para que possam produzir e vender em eventos.

Muda 8 – UFSCar

O Projeto Muda 8 tem como visão criar um modelo de negócio para transformação de terrenos caracterizados pelo descarte irregular de lixo ou ociosos em hortas livres de defensivos agrícolas autossustentáveis, fornecendo assim alimentos saudáveis a um preço acessível para a comunidade, movimentando a economia local, gerando renda e controlando o descarte irregular de lixo.

Parma – ESAG UDESC

O projeto visa agregar valor para frutas e hortaliças com baixo valor comercial por estarem prestes a vencer ou por apresentarem características que fogem dos padrões estéticos de mercado. Por meio da desidratação solar desses insumos, o projeto visa gerar renda para pequenos agricultores, reduzir o desperdício de alimentos aptos para consumo e reduzir a utilização de fontes de energias não renováveis.

Pegada Sertaneja – UERN

O projeto tem como objetivo apoiar agricultores familiares através da otimização da gestão e da distribuição dos produtos agropecuários e artesanatos produzidos pelas famílias que são participantes da Cooperativa Central da Agricultura Familiar do Rio Grande do Norte – COOAFARN, auxiliando assim no processo de logística, coleta e distribuição dos alimentos, produzidos pelos agricultores familiares.

Projeto Q – UFV CRP

O projeto visa reconhecer de forma social e econômica os produtores de Queijo Minas Artesanal da região do Cerrado Mineiro por meio do auxílio na aquisição de certificações regulamentadoras, visando impulsionar o empreendedorismo familiar e permitir a ampliação do seu mercado consumidor, bem como o maior valor agregado ao produto final, para que o reconhecimento de produto, produtor e região sejam alcançados.

Revalorize – UNIFESP São José dos Campos

O projeto tem o objetivo de dar utilidade a resíduos que seriam descartados em São José dos Campos e incentivar o empreendedorismo entre pessoas de comunidades carentes da cidade. O Revalorize também visa aumentar a renda de pessoas beneficiadas pelo projeto, e que a quantidade de lixo produzida seja reduzida a partir da mudança de hábitos e de consumo, ao dar preferência para produtos que participem de uma economia circular e que tenha compromisso ambiental.

Semear – Instituto Mauá

O projeto visa resolver o problema da merenda nos colégios da rede pública de ensino do grande ABC paulista. Com o uso de hortas e minhocários, o Time busca fornecer alimentação saudável aos alunos dessas instituições, além de reduzir os gastos com a compra de alimentos.

Sitiê – UNIRIO

Os objetivos principais do projeto Sitiê giram em torno de 3 eixos principais, o econômico, ambiental e a questão educacional. O foco central está em empoderar a comunidade através da construção e manutenção de uma agrofloresta que irá gerar renda através da venda de orgânicos produzidos pelo próprio parque.

 

Sobre a Fundação Cargill

Há 46 anos, a Fundação Cargill tem sido um agente transformador nas comunidades e causas em que atua. Seu foco de atuação está voltado à promoção da alimentação segura, sustentável e acessível. Em 2018, a Fundação Cargill desenvolveu e apoiou 31 projetos em 59 municípios, além de fomentar o trabalho de 61 comitês de voluntariado corporativo. Com a ajuda de 1051 voluntários, a instituição beneficiou 53.922 pessoas. Mais informações: www.alimentacaoemfoco.org.br.

 

Sobre a Cargill

Os 155 mil funcionários em 70 países trabalham para atingir o propósito de nutrir o mundo de maneira segura, responsável e sustentável. Todos os dias, conectamos agricultores com mercados, clientes com ingredientes e pessoas e animais com os alimentos que precisam para prosperar. Unimos 153 anos de experiência com novas tecnologias e insights para sermos um parceiro confiável aos clientes dos setores de alimentos, agricultura, financeiro e industrial em mais de 125 países. Lado a lado, estamos construindo um futuro mais forte e sustentável para a agricultura. No Brasil desde 1965, somos uma das maiores indústrias de alimentos do País. Com sede em São Paulo (SP), estamos presentes em 17 Estados brasileiros por meio de unidades industriais e escritórios em 147 municípios e 11 mil funcionários. Para mais informações, visite www.cargill.com e a central de notícias.

 

Sobre a Enactus Brasil

No Brasil, a Enactus está presente em 120 instituições de ensino superior, em vinte estados e Distrito Federal. Ela estimula estudantes universitários a desenvolver projetos para melhorar as condições de vida de comunidades, ao mesmo tempo em que melhoram as habilidades para se tornarem líderes do futuro, com uma visão responsável sobre negócios. A Enactus aproxima esses jovens das empresas que apoiam este ideal, como forma de gerar oportunidade de carreira para os estudantes Enactus, através de eventos que buscam criar importante network. Mais informações: http://www.enactus.org.br/

blog comments powered by Disqus