Login Register

“Nossa Beleza está em nossas Diferenças” é o tema do Evento Nacional Enactus Brasil 2018

Organização pretende aprofundar o diálogo sobre diversidade e inclusão em nosso país

A Enactus Brasil lança neste 29 de maio o tema do ENEB 2018: “Nossa Beleza está em nossas Diferenças”. O objetivo é fomentar ainda mais o diálogo sobre diversidade entre os estudantes e ampliar a inclusão irrestrita como forma de contribuir para a redução do preconceito e estereótipos. “Este tema desafia os participantes a buscarem um mundo melhor, com mais inclusão, respeito pela diversidade humana, alegria, amor, paz e igualdade, além de ressaltar a responsabilidade que nossos estudantes têm por serem os jovens que estarão à frente do nosso país em alguns anos”, explica Caio Moura, Diretor Geral do Evento Nacional Enactus Brasil.

A música tema também foi definida: “Vá se Benzer”,  de Leo Reis, Deco Simões, Emerson Taquari e Sergio Rocha, interpretada por Preta Gil e Gal Costa dará o tom do evento que acontecerá entre os dias 18 a 20 de julho. “A letra é um manifesto a favor do respeito às diferenças sejam elas de idade, crenças, etnias, orientação sexual ou classe social”, diz Caio.

O Gerente de Programa da Enactus Brasil, Paul Parra, diz ainda que a instituição sempre foi palco da diversidade. “A Enactus é o lugar onde todas as diferenças são bem-vindas. Acreditamos que devemos sempre celebrar a diversidade, porque a ação empreendedora ganha força nas mãos de diferentes pessoas, que trabalham unidas, todos os dias, para construir um mundo melhor e mais sustentável”.

 

CONFIRA O MANIFESTO

“Vá Se Benzer!
Sou eu, diz aí quem é você entre os 7.6 bilhões dessa terra?
Quem somos na fila do pão, do “inferno” ou “céu” desse nosso existir?
Quem sobreviverá à era do ódio apocalíptico? Ao tempo bipolar em um mundo partido por partidos, lados da mesma moeda.
Quem está livre dos “likes” e “dislikes”? Dos “gostos” e “desgostos” de convivermos na rede virtual da sociedade?
Sou preto e você azul? Sou homo e você hétero? Sou gordo e você magro? Sou Shalom e você Saravá? Sou isso e você aquilo? O que importa? Que diferença a diferença fará em um mundo finito de infinitos mortais?
No final, iremos todos para um mesmo buraco, alguns cremados quando o dia chegar, outros queimados vivos pelos seus “iguais”.
Esquecemos de respirar o ar do viver em paz e viciados na guerra, praticamos sem culpa o esporte de julgar.
Seu Deus é melhor que o meu? E quem não tem um pra chamar de seu? Merece respirar o mesmo ar?
Quem te ensinou a julgar não tinha defeitos? Seus medos são maiores que seus preconceitos? Você tem moral para opinar sobre a moral do outro?
Quem é caça e caçador na selva? Mocinho ou bandido no “bang bang”? Está livre do mosquito ou da bala perdida?
Hipócritas apontam o dedo aos gordos, índios, albinos, coxos, pequenos, negros, ricos, pobres, cafonas… A todos que sirvam de alvo aos pescadores do ódio nas redes virtuais, nas rodas virulentas e virais dos odiosos de plantão.
Ninguém é santo e está livre desse pecado. Quem nunca apontou o dedo?
Tem alguém perfeito aqui? Tem alguém acima do bem e do mal?
Alguém encontrou a felicidade ou a satisfação? Conta aí, compartilha.
E amar, alguém já sabe conjugar? Ainda há tempo?!
Ainda nos resta o dia de hoje, talvez o segundo seguinte, o presente, esse aqui e agora.
Seu tempo, meu tempo, seu direito, meu direito. Su casa mi casa.
Paremos de julgar, de jogar pedra, de gastar a vida fazendo com o outro o que não quer sentir na pele.
Respeito é bom e você gosta, eu gosto.
O último a sair do jogo de acusações do homem contra o homem, acende a luz.
A luz da vida para amar e ser livre, para ser quem você é e fazer sua parte.
Tome conta da sua vida, deixe o outro pagar as próprias contas e pecados.
Crédulo ou não, ninguém é santo nesse templo da imperfeição.
Se não acreditar em nada disso, basta aceitar ser H-U-M-A-N-O, mano(a).
Humano na espécie, humano no propósito de fazer e querer ser feliz.
Pensa no outro além de si.
Estamos juntos sob a lei da ação e reação, seja “fake”, “hater”, beato ou pagão.
Fazer o bem, que mal tem?
Fazer o mal, que bem faz?
Diga aí, quem é você?
Vá Se Benzer!”

Ford
BIC
Tilibra
FCAM
Cargill
KPMG
Unilever
Sumitomo Chemical
Fundação Estudar
DSM
Ilhasoft
Instituto Center Norte
Instituto Sabin
IRKO
Marqueterie
inpEV
McDonald’s
Ver Bem
99jobs
Amanco
PM4NGOs
blog comments powered by Disqus