Login Register

Projeto que evita o desperdício de alimentos vence torneio nacional de empreendedorismo social

Desenvolvido por jovens universitários do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), projeto foi eleito para representar o Brasil em Londres

 

 

Mais de 2.500 universitários empreendedores sociais, acadêmicos, entusiastas, executivos e professores de todo o Brasil e do mundo se reuniram no Rio de Janeiro para debater temas como políticas públicas, mobilização social e responsabilidade socioambiental. Considerado o maior evento de empreendedorismo social da América Latina e com entrada gratuita, o Campeonato Nacional Enactus Brasil 2017 foi realizado entre os dias 20 e 21 da última semana no Centro de Convenções Sulamérica.

 

Na ocasião, 68 times de estudantes universitários competiram entre si pelo posto de representante brasileiro na Enactus World Cup, que acontece em Londres em setembro. A banca examinadora foi composta por executivos de alto escalão de empresas como Walmart, Bank of America e Convention Center Network e elegeu o projeto Mudas, do time IFCE-Iguatu, comandado pelos alunos do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) como o melhor do ciclo de 2016/17.

 

O projeto atua em diversas frentes que envolvem desde  palestras para a comunidade direcionados à produção de frutas e hortaliças, fabricação de bolos, polpas e doces com foco no desperdício de alimentos, até cursos de informática para formação de jovens e promoção de ofertas e feiras com assistência técnica especializada em áreas diversas como agricultura, estética, saúde.  De acordo com Kevin Brasil, líder do time IFCE-Iguatu há três anos, o principal objetivo do Projeto Mudas é o empoderamento e sustentabilidade da comunidade cearense.

 

“Com o apoio de marcas como o InpEV, Ford, Cargill, Amanco e Nufarm, cujo financiamento alavancou a nossa fábrica de processamento de alimentos, conseguimos impulsionar a economia regional e o empoderamento feminino. Para nós, é muito gratificante vencer um campeonato desse porte, com tantos times fortes de todo o País, pois essa vitória mostra que o cearense é um povo empreendedor que consegue disputar de igual para igual com monopólios de grandes cidades e transformar vidas mesmo em condições difíceis”, celebra o estudante e empreendedor social

Finalistas de todo o Brasil fomentam empreendedorismo social em suas regiões

Outros quatro times Enactus estiveram entre os finalistas com o projeto Mudas do IFCE-Iguatu. Entre eles, o projeto Cílica, encabeçado por estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA), que visa o empoderamento dos catadores de resíduos do Centro de Triagem do Canal do São Joaquim.

 

A Universidade Federal do Alagoas (Ufal) também marcou presença entre os finalistas com o projeto Vivá, que atende profissionais da reciclagem em Maceió. Outro time foi o Enactus Leão Sampaio, da Unileão de Juazeiro do Norte, no Ceará, que possui três projetos ativos: o Viver da Terra, que visa o desenvolvimento da agricultura familiar, o Sonhos de Maria, que possibilita renda extra para as mulheres e o Empreende Mais, que incentiva as consultorias.

 

São José dos Campos (SP) foi representada pela chegada do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) na final do torneio, com o projeto Solaris, que incentiva a economia de energia. em comunidades subdesenvolvidas implementando paineis solares caseiros eficientes e de baixo custo.

 

Estação de Inovação e  II Simpósio Nacional de Empreendedorismo Social Enactus marcam evento

Entre as atrações da 17ª edição do Campeonato Nacional Enactus Brasil, que também contou como atividade acadêmica para os participantes, destaque para a Estação de Inovação, que reuniu estandes das marcas apoiadoras com uma Feira de Empregos que ofereceram oportunidades de estágio e trainees, aconselhamento de carreiras e apoio para projetos sociais e de empoderamento feminino

 

O Campeonato também promoveu a segunda edição do II Simpósio Nacional de Empreendedorismo Social Enactus, que abordou o tema sob uma perspectiva nacional. O Simpósio reuniu entusiastas, acadêmicos e pesquisadores em torno de discussões para  propostas em busca de uma sociedade mais empreendedora e empoderada, que busca melhores condições de vida para todas as pessoas

Todo o evento foi apoiado por marcas como Bank of America, o Walmart, o CNN, a Nufarm, a Cargill, a KPMG, a Tilibra, a Andef, a Fcam, a Ford, a Microsof, o inpEV, a Fundação Estudar, a Rich, a Thermo Fisher Scientific, a Fcam, a Coca-Cola, a Coath e a BIC. Em setembro, os vencedores do time EnactusIFCE-Iguatu  representarão o Brasil na Enactus World Cup em Londres.

 

Sobre a Enactus: organização internacional sem fins lucrativos que fomenta o empreendedorismo social dentro das universidades. Está presente em 36 países e em mais de 1700 instituições de ensino No Brasil, atua desde 1998 e tem times espalhados em 100 universidades com projetos que causam impacto positivo na vida

dos mais necessitados por meio de ações empreendedoras. Espera agregar o aprendizado na sala de aula e a criatividade dos jovens para colaborar com um mundo mais justo e sustentável.

No Brasil, a Enactus já impactou mais de 10.000 pessoas diretamente pelos projetos, em 2016.

Mais de 2.500 estudantes e 150 professores contribuíram para melhorar o ambiente por meio do empreendedorismo social. Enactus não é proposta de projetos, Enactus são projetos executados, é parceria e colaboração.

blog comments powered by Disqus